Conferencistas

Home » Conferencistas
Conferencistas
Conferencistas

Sandro Battisti (Itália)

Profissional com mais de 18 anos de experiência em gestão da inovação, transferência de tecnologia e desenvolvimento de negócios. Uma mentalidade empreendedora e multicultural impulsiona todo o seu trabalho e pensamento. Seu foco de carreira tem sido o desenvolvimento de pesquisas e colaborações de inovação com universidades, instituições de pesquisa, grandes empresas e start-ups. Tem um histórico comprovado na captação de recursos, desenvolvimento e gerenciamento de projetos estratégicos em colaboração com várias organizações no Brasil, Itália, Alemanha, França, Finlândia, Reino Unido e EUA. Possui considerável experiência internacional com forte histórico conduzindo organizações complexas e negociando com múltiplos investidores – uma vantagem competitiva importante, considerando seu trabalho na criação de start-ups e angariação de fundos de fontes públicas e privadas. Possui formação acadêmica em Engenharia Elétrica (BEng), Gestão Empresarial (MBA) e Gestão da Inovação (PhD).

Angela Behrendt (Uruguai)

Consultora em inovação, pesquisadora e professora. Doutora em Ciências da Educação (Universidade de Málaga, Espanha) e Licenciada em Economia (Universidade de Freiburg, Alemanha), é fundadora da empresa de consultoria em inovação GPSinnovation, no Parque Tecnológico de Andalucía, em 2008. Desde 2014 elabora e administra projetos internacionais em Punta del Este, Uruguai. Com mais de três décadas de experiência profissional em instituições financeiras globais (Deutsche Bank e Banco Santander), na administração pública (Ministério da Inovação, Ciência e Tecnologia de Andalucía) e consultoria / formação, desenvolveu um projeto de mudança organizacional para inovação no Parque Tecnológico Itaipu.

João Edison Minnicelli (Brasil)

General de Divisão, ingressou nas fileiras do exército em 1969, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército. Foi declarado aspirante a oficial do quadro de material bélico em  1975 e foi promovido ao posto atual em 2010. Ingressou no quadro de engenheiros militares ao concluir o curso de engenharia metalúrgica e de materiais do Instituto Militar de Engenharia, em 1982. Realizou os cursos de graduação, mestrado e direção para engenheiros militares e os cursos civis de MBA em administração de empresas com ênfase em gestão (pela Fundação Getúlio Vargas – FGV), docência em ensino superior (pela Universidade Federal do Rio de Janeiro) e gestão estratégica da informação (pela FGV). Deixou o serviço ativo do exército em 2014 e atualmente exerce o cargo de gerente executivo do programa do Polo de Ciência e Tecnologia do Exército em Guaratiba (PCTEG).

Helio Gilberto do Amaral (Brasil)

O engenheiro e professor, diretor de Coordenação da Itaipu Binacional – margem esquerda. Possui graduação em Engenharia de Fabricação Mecânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1984) e doutorado em Sistemas Socio-Técnicos pela Universitè de Technologie de Compiègne (2003). É professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) atuando principalmente nos temas inovação e e gestão integrada. Até 2005, ele foi presidente da Universidade Livre do Meio Ambiente, a Unilivre – organização cultural e educacional independente que funciona com o propósito de disseminar conhecimento ambiental para todos os extratos da sociedade.

Josealdo Tonholo (Brasil)

Professor titular da Universidade Federal de Alagoas. Doutor em Físico-Química pela USP/SC, especialista em Eletroquímica. Atua em Gestão em Ciência, Tecnologia e Inovação, Promoção de Empreendedorismo Inovador/Habitats de Inovação, Proteção do Conhecimento, Transferência de Tecnologia e Interação Universidade-Empresa. Foi diretor da Anprotec. É bolsista de Produtividade DT/CNPq, Professor visitante na Universidade de Loughborough e atua como Pró-Reitor do Mestrado Profissional em Rede Nacional PROFNIT/FORTEC.

Isamir Machado de Carvalho (Brasil)

Analista do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), doutora em Gestão do Conhecimento (UFSC) e mestre em Administração (UnB). Coordena a Rede Acadêmica do Serpro e desenvolve projetos relacionados à gestão do conhecimento. Atuou em assuntos que envolve propriedade intelectual e em projetos da Universidade Corporativa.

No ciKi, conduzirá o networking temático “Coorientação Organizacional em pesquisa para inovação”. A Coorientação Organizacional é uma prática inovadora devido à singularidade, vez que não se conhece similar na administração pública brasileira. A iniciativa busca agregação de valor às soluções tecnológicas oferecidas pelo Serpro, empresa pública de tecnologia da informação, aos clientes que são órgãos públicos, no atendimento ao cidadão brasileiro. A prática é realizada pela Rede Acadêmica do Serpro – RAS, composta por mestres e doutores, que apoiam a criação de conhecimento por meio da pesquisa acadêmica. Os resultados de pesquisas podem aumentar a capacidade organizacional na geração de novos conhecimentos para a inovação, além de fomentar a relação entre universidade e empresa.

Eloi Juniti Yamaoka (Brasil)

Analista do Serpro, doutor em Engenharia e Gestão do Conhecimento (UFSC) e mestre em Ciência da informação (UnB). Desenvolve projetos em gestão e preservação de documentos digitais, membro da Câmara Técnica de Documentos Eletrônico do Conselho Nacional de Arquivos (Conarq). Desenvolveu projetos e sistemas para órgãos governamentais como Secretaria da Receita Federal, Procuradoria Nacional da Fazenda Nacional, INCRA e Ministério do Planejamento.

No ciKi, conduzirá o networking temático “Gestão Documental e Repositório Digital Confiável: Garantia de preservação e proteção da informação governamental”. A informação e o conhecimento registrado na forma de documentos digitais são extremamente voláteis, comprometem a preservação e o acesso, especialmente aqueles que exigem guarda prolongada ou permanente. Um sistema de gestão documental associado a repositórios digitais confiáveis é uma luz no fim do túnel, um caminho, que pode garantir acesso contínuo aos documentos digitais da administração pública brasileira.

Michael Becker (Brasil)

Bacharelado e mestrado em Engenharia Ambiental (2003) pela Universidade Técnica de Cottbus (Alemanha) com ênfase em economia ambiental e gestão de recursos hídricos. Trabalhou de 2001 a 2003 na F&N Consulting (Hannover, Alemanha) junto a um projeto para gestão de lagos profundos europeus. Em agosto de 2003 iniciou seu trabalho no WWF-Brasil como técnico do Programa Água para a Vida, passando a assumir a coordenação do Programa Pantanal em 2008 e a coordenação do Programa Cerrado-Pantanal a partir de 2010. No âmbito destes programas incentivou o monitoramento contínua da cobertura vegetal da bacia Hidrográfica do Alto Paraguai; o fortalecimento de cadeias produtivas responsáveis na pecuária e na produção de carvão vegetal; o estímulo à criação de RPPNs e o fortalecimento de Mosaicos de Áreas Protegidas. Dentro da perspectiva de consumo consciente discutiu com parceiros locais a pegada ecológica de Campo Grande e trouxe o projeto da pegada também para São Paulo. Em agosto de 2012 foi promovido a superintendente de conservação e teve sob sua responsabilidade os programas Agricultura e Meio Ambiente, Águas, Cerrado-Pantanal, Mata Atlântica, Educação para Sociedade Sustentável e o Programa Água Brasil. Em 2014 assumiu novas responsabilidades em uma consultoria ambiental e trabalhou no desenvolvimento de uma plataforma de financiamento colaborativo para projetos ambientais. Hoje é o responsável pela Equipe de Implementação Regional (RIT) do Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos (CEPF) do Hotspot de Biodiversidade do Cerrado no Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB).

No ciKi, conduzirá o networking temático “Novas formas de financiamento para projetos socioambientais”.

Eduardo Giugliani (Brasil)

Professor da Escola de Engenharia na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), e Vice-Diretor da TECNOPUC, Parque de Ciência e Tecnologia da PUCRS, no Brasil. PhD em Gestão do Conhecimento pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil, na área de Modelo de Governo Corporativo de Parques Científicos e Tecnológicos, e Mestre em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil. Como Diretor de Projetos e Negócios da TECNOPUC, suas responsabilidades e atividades principais estão relacionadas com à liderança e direção de uma equipe multidisciplinar, focada no desenvolvimento de projetos na área da inovação, sistemas de inovação, criatividade, parques tecnológicos, governo corporativo e gestão do conhecimento, assim como novos modelos de organização de parques científicos.

Paulo Selig (Brasil)

Graduado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1979), Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (1982), Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (1993) e pós-doutor pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007). É professor voluntário no programa de pós-graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), consultor do Instituto STELA e presidente de SELIG & CIA. Foi fundador e o primeiro coordenador do Programa de Pós-graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento da UFSC. Foi presidente da Associação Brasileira de Engenharia Industrial; possui experiência na evolução de sistemas de produção tangíveis e intangíveis. Autor de livros e capítulos de livros, assim como publicações em revistas nacionais e internacionais em temas como capital intelectual, indicadores de rendimento, análises de custos e valor, entre outros.